Alimentação saudável começa com o cultivo de orgânicos

 

Nesse último mês, acordamos com alguns projetos da legislação brasileira, no mínimo um tanto duvidosos. Primeiro a “PL do Veneno”, depois a restrição de venda de orgânicos em supermercados. Momento para ligar o alerta, pois essas ações podem impactar drasticamente na nossa saúde, dificultando o acesso a uma alimentação saudável.

A agricultura orgânica é um sistema de cultivo que não utiliza produtos químicos, como inseticidas, fungicidas, herbicidas, entre outros produtos que visam proteger as plantas de pragas e doenças. Porém, tais químicos, podem alterar a composição natural de um agroecossistema, como matar insetos considerados benéficos, como as abelhas. Além disso, podem contaminar o solo e a água, ademais, podem ficar retidos nos vegetais na forma de resíduo.

Quando falamos de hortaliças e frutas, o alerta se torna ainda mais importante, pois são alimentos que não passam por algum tipo de processamento, como é o óleo de soja ou o beneficiamento de grãos como arroz e feijão, mas sim, são consumidos in natura. Algumas hortaliças e frutas são mais suscetíveis ao ataque de pragas e doenças, e por isso recebem uma carga maior de defensivos químicos, ao longo do seu desenvolvimento, como é o caso do tomate, morango e pimentão, por exemplo.

Manejar uma horta ou um pomar de forma orgânica é utilizar técnicas biológicas que afastam pragas, proteger com elementos naturais contra fungos patogênicos, adubar o solo com matéria orgânica, e preservar a saúde e bem estar do agricultor e do consumidor final. Trabalhar com orgânicos é quase uma filosofia que se preocupa com o processo como um todo, desde não utilizar químicos, passando pela proteção ambiental, e acabando por preservar a saúde de quem trabalha no campo e de quem consome na cidade. Isso é sustentabilidade, pois produzir alimentos depende de um ambiente conservado. E conservar um ambiente é se preocupar com o futuro, com proteger o solo, proteger as águas subterrâneas, proteger a fauna  e manter o trabalhador rural no campo.

Agricultura orgânica é isso e precisa ser preservada. O Plantar…Colher e Cozinhar é um curso que busca essa preservação. Oferecemos trazer um pouco da agricultura para centros urbanos. Para escolas, para incentivar as crianças a manter essa relação com a natureza e entender o processo de onde vem o nosso alimento.  Para restaurantes que promovem uma alimentação saudável e tem esse cuidado em fornecer um cardápio recheado de qualidade.

O Leve Bistrô tem essa opção e se preocupa com a tal preservação, por isso firmou-se essa parceria para que juntos possamos iniciar essa caminhada em busca de mais amigos que queiram se alimentar melhor e, iniciar uma prática que para nós, é uma terapia: Plantar, colher e cozinhar.

 

 

Biografia

Viviane Falkembach Pretz, natural de Porto Alegre, RS, Engª Agrônoma, formada em 2010 pela UFRGS. Mestre em Fitotecnia/UFRGS e Dra. em Sanidade vegetal na área de Hortas Orgânicas/UFRGS. Atuou por 3 anos em docência para graduação em Agronomia, nas disciplina de Pragas Agrícolas e Horticultura Orgânica. Atualmente trabalha com consultorias de hortas em pequenos espaços, tem um projeto chamado “Plantar, Colher e Cozinhar” com o objetivo de implantar o conhecimento dos alimentos naturais na aprendizagem das crianças e a importância da educação ambiental na formação das mesmas, quando o curso é destinado para escolas. Ou, compartilhar conhecimento de cultivos orgânicos quando o curso é destinado para um público geral, sendo executado em restaurantes, floriculturas, feiras e shoppings no formato de workshop.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.